Telefonia Celular, Teletransporte, Realidade Paralela, Outra Dimensão, Nova Ordem Mundial, é para lá que estão nos conduzindo

Caminhando pela rua,  vejo passar por mim, diversas pessoas conversando pelo telefone celular,  ou conversando com o telefone celular.

Vou atravessar a rua e um motorista conversando pelo telefone celular. quase causa um acidente, pois, estando ele em outra realidade, esqueceu que estava dirigindo e,  não notou que o sinal havia ficado vermelho.

Subo na calçada e me deparo com um cidadão vindo em minha direção, conversando pelo telefone celular, desvio dele,  e me pergunto?…. Será que este cara não está falando sozinho?

Quantos malucos, já não perceberam, que  falar sozinho com o telefone  encostado na orelha, da  a impressão que está falando com alguém,ai, ninguém,  vai notar que você é xarope!

Estou no metrô,  por volta das 08:30hs e vejo uma legião de pessoas teclando, ouvindo música, vendo um vídeo, jogando e conversando pelo telefone celular , ou seja, em outro mundo, desligadas da realidade, não reconhecendo o que esta passando diante de seus olhos, não percebem o rumo que estamos caminhando e nem na direção que estamos sendo conduzidos.

Parecem que estão em outra dimensão, ou…em uma realidade paralela!, criaram um universo no espaço compreendido entre o corpo e a aura, se desligam da realidade e, se teletransportam, para outro local, as vezes,  mais caótico, do que o que elas se encontram naquele momento.

Ao meu lado esquerdo, uma mulher tirando e colocando os celulares da bolsa, pois ela deve ter uns quatro ou cinco deles,  olha com uma expressão aflita para cada aparelho, como se estivesse esperando aquela ligação que poderia mudar a vida dela no próximo minuto, más os  telefones não tocam.

Atrás do meu ombro direito, outro indivíduo  olha para o aparelho diversas vezes,  apenas para conferir a hora, sofrendo antecipadamente pela carga que irá levar do chefe, por ter chegado atrasado, este pelo menos, sabe onde está e o que pode lhe acontecer daqui alguns minutos.

O pior de todos,  é este junto a mim, com o rádio a distancia aproximada de dois centimetros de minha orelha esquerda,   discute  com o outro, que na realidade dele,  também está ao meu lado, e as vezes gesticula ameaçadoramente, acreditando  tem o poder de lesionar seu interlocutor.

A outra gatinha, bem mais  distante,  demonstra muita felicidade rindo quando tecla sua  mensagem.

Os mais exibidos deixam o telefone no viva voz , falam, discutem,   aparentemente sem olhar   para os lados, porém dando  pistas de estarem  atentas  e ansiosas por saber quem estaria interessado na conversa delas.

Saindo da composição, vejo outros andando de um lado para o outro,  procurando um local onde o sinal do aparelho pega melhor,  e parecem que nunca o encontram…., viram a direita, …….viram a esquerda…., sobem num degrau…., descem pelo outro…..,  giram em torno de si mesmas…., e retornam a posição inicial.

Já escutei comentários das que  acreditam que o sinal têm vontade própria!

N a minha tese, este é o plano: As pessoas regridem no tempo, voltam a infância, e são reprogramadas para se tornarem crianças fracassadas,  pois, brincam de pega-pega, e não pegam ninguém e bricam de esconde-esconde e não encontram ninguém.

Acreditam que estão sendo perseguidas, acreditam que precisam comprar um novo aparelho, mais moderno,  e nunca mais voltam a realidade porque,  o maldito sinal  nunca irá deixa-la  em uma situação  confortável que possa tira-la dessa corrida do rato dentro da roda!

Anúncios
Nota | Esse post foi publicado em Ciência e Tecnologia e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s