A farsa das 120 mil vidas salvas pelo Estatuto do Desarmamento

Terça Livre

Não é de hoje que ONGs desarmamentistas divulgam dados falaciosos sobre os supostos benefícios da Lei 10.826/2003, mais conhecida como Estatuto do Desarmamento, sem qualquer análise mínima. A última foram as tais 120 mil vidas salvas. O que parecia mais uma obra de futurologia de alguns “especialistas” mostra-se mais uma vez como uma grande farsa, de acordo com o gráfico abaixo, publicado e republicado, em vários jornais e revistas por todo o país.
Note o traço vermelho, momento da aprovação do estatuto do Desarmamento em dezembro de 2003. Como pode uma lei tão poderosa que consegue retroagir em seus efeitos práticos? Não pode, oras! A verdade é que a média nacional já estava em queda antes da aprovação da lei e foi puxada por São Paulo e Rio de Janeiro que com políticas regionais de Segurança Pública e sem qualquer relação com a Lei 10.826/2003, conseguiram reduzir seus índices de…

Ver o post original 151 mais palavras

Anúncios
Esse post foi publicado em Sobre a Alimentação. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s